Bravacinas

Hepatite B Ped

Fabricantes

GskMsdSanofi PASTER 1SANOFI PASTEUR 2

Imunização

Hepatite B

R$ 190,00

à vista · 

O que previne:

A vacina previne a infecção do fígado (hepatite) causada pelo vírus da hepatite B. Geralmente ocorre a transmissão para bebês ou crianças através das mães infectadas durante o nascimento ou em pessoas de outras faixas etária pela exposição a sangue e fluidos corporais infectados. A contaminação não ocorre pela amamentação, compartilhando utensílios alimentares, abraços, beijos, segurando as mãos, tosse ou espirros.

Do que é feita:

Trata-se de vacina inativada, portanto, não tem como causar a doença. É composta por proteína de superfície do vírus da hepatite B purificado, hidróxido de alumínio, cloreto de sódio e água para injeção. Pode conter fosfato de sódio, fosfato de potássio e borato de sódio.

Indicação:

  • Para pessoas de todas as faixas etárias.
  • Faz parte da rotina de vacinação das crianças, devendo ser aplicada, de preferência, nas primeiras 12-24 horas após o nascimento, para prevenir hepatite crônica – forma que acomete 90% dos bebês contaminados ao nascer.
  • Especialmente indicada para gestantes não vacinadas.

Contraindicação:

  • Não deve ser aplicada em pessoas que apresentaram anafilaxia com qualquer componente da vacina ou com dose anterior. Ou nas que desenvolveram púrpura trombocitopênica após dose anterior de vacina com componente hepatite B.

Esquema de doses:

  • Para a vacinação rotineira de crianças, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) adotou o esquema de quatro doses: uma dose em formulação isolada ao nascimento e doses aos 2, 4 e 6 meses de vida, incluídas na vacina pentavalente de células inteiras.
  • Para crianças mais velhas, adolescentes e adultos não vacinados no primeiro ano de vida, o PNI, a SBP e a SBIm recomendam três doses, com intervalo de um ou dois meses entre primeira e a segunda doses e de seis meses entre a primeira e a terceira.

Cuidados e possíveis reações adversas:

  • Em caso de febre nas últimas 24 horas recomenda-se adiar a vacinação até a melhora.
  • Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação.
  • Pode ocorrer dor no local da aplicação, endurecimento, inchaço e vermelhidão.
  • Em relação às manifestações gerais, de 1% a 6% dos vacinados apresentam febre bem tolerada e autolimitada nas primeiras 24 horas após a aplicação; cansaço, tontura, dor de cabeça, irritabilidade e desconforto gastrintestinal acometem de 1% a 20%.
  • A ocorrência de púrpura trombocitopênica idiopática após administração da vacina hepatite B é um evento raro, registrado em menos de 0,01% dos vacinados, e até hoje não foi bem estabelecido se esses poucos casos estão de fato relacionados à vacina ou se foi apenas coincidência. Nestes casos, as manchas roxas ou avermelhadas na pele e a diminuição da contagem de plaquetas que caracterizam a doença surgiram poucos dias a até dois meses depois da vacinação.
  • Anafilaxia também é muito rara: um caso em 600 mil adolescentes e adultos vacinados, sendo mais rara ainda em crianças.
  • Qualquer que seja o evento, o serviço de vacinação deve ser notificado.

Dados para fins informativos. Consulte um médico de confiança para receber orientações adequadas.

Site protegido · 100% seguro

Certificado SSL